Venda on-line de imóveis: a inovação que veio com a pandemia

Para vender projetos na planta, incorporadoras se aliam à tecnologia e mantém mercado funcionando mesmo em meio à pandemia de COVID-19.


A execução de contrato e assinatura on-line garantem a segurança de clientes e corretores. Com mercado de compra e venda de imóveis compactos em alta na região do Campo das Vertentes, a nova forma de comprar é uma opção que anuncia uma tendência e mudança nas novas formas de fechar negócios.


Imagem: Pexels


O SEO da incorporadora Menfe, João Mendonça, explica a novidade. “Hoje não é mais necessário um stand de vendas físico em um shopping. Você pode ter todas as informações dos empreendimentos na palma da sua mão, da escolha da unidade a assinatura do contrato, tudo de forma online e segura pra quem compra e pra quem vende”.


Jovem investidor


Desta forma, o mercado imobiliário conseguiu otimizar suas vendas e respeitar funcionários de empresas do ramo e clientes durante a pandemia de COVID-19. É o caso do fisioterapeuta Gustavo Lara Mourão Araújo, de 29 anos. O jovem viu a oportunidade de investir em imóveis compactos pela facilidade e preço da incorporadora Menfe.


São João del-Rei é uma cidade universitária que atrai pessoas que necessitam de uma moradia por curto período. Executivos de outras localidades que visitam com frequência uma determinada região ou mesmo estrangeiros recém-chegados ao país que precisam se estabelecer rapidamente e estudantes de graduação e pós-graduação, são os públicos de aluguéis futuros que o fisioterapeuta vislumbra.


Apesar de ser um profissional da área de saúde, Mourão está atento à economia. “Como eu tenho visto cada vez mais o aumento da inflação e desvalorização da nossa moeda, acho que o imóvel é um meio seguro de investimento”, explica e complementa que acompanha as ofertas pelo site e redes sociais e depois entra em contato com o vendedor da incorporadora.


Como funciona


A assinatura online permite que clientes como Mourão possam enviar, assinar e aprovar documentos de qualquer lugar usando diversos tipos de dispositivo. Desta forma, há uma redução no tempo entre transações e contratos que levavam até uma semana ou mais para serem resolvidos.


Os elementos de identificação pessoal se assemelham às assinaturas manuais. O contrato digital é enviado por e-mail e a assinatura pode ser feita a partir da confirmação do CPF, uma palavra-chave, token, confirmação via e-mail e, dependendo do negócio, outros itens. Todos de conhecimento pessoal exclusivo, o que garante a integridade da assinatura digital. Depois, com a comprovação pessoal de todas as partes interessadas, a contratação é concluída.


3 visualizações